A diferença entre tristeza e depressão

Falemos algumas palavras sobre depressão. O seu sintoma chave é a tristeza. De fato,  nesse ambiente conturbado da grande metrópole, onde viceja a competição desenfreada, a violência e o estresse, a tristeza tem presença marcante. No ambiente competitivo, a tristeza pode ser vista como um sinal de fraqueza que atrapalha o desempenho, daí que para muitas pessoas seja inadmissível vivenciá-la. Muitos procuram os consultórios psiquiátricos a espera de algo que as faça viver sem a dor da tristeza. Para nós,  psiquiatras, a questão está em saber quando é só tristeza ou quando a depressão já se instalou.

Se depressão significa tristeza, o contrário não é verdadeiro.  Acontece que a depressão é tristeza, mas não é só isso. A depressão é uma doença sistêmica, que deixa a pessoa com o corpo fatigado sem que ela tenha feito qualquer esforço, que tira a sua motivação para fazer as coisas mais costumeiras, às vezes, tira-lhe mesmo a vontade de viver, faz com que já não se sinta mais prazer com o que antes era agradável, inibe o apetite, seja por comida ou por sexo. A depressão pode ter diferentes níveis, dos mais graves, que podem resultar em suicídio, aos mais leves, quando a pessoa persiste com aquele mau-humor, irritação e desânimo que às vezes deságua em choro, mas que não a impede, mesmo que com uma boa dose de sacrifício, de realizar as suas atividades diárias e trabalhar.

Nada mais normal do que sentir tristeza em reação a algum evento negativo, como a perda de uma pessoa próxima ou uma dificuldade financeira. A depressão é caracterizada justamente por um sentimento de tristeza que não se justifica, onde “não há motivo para ficar triste”, como dizem os pacientes. Mas, mesmo que se identifique um motivo para a tristeza na depressão, ela vem a ser desproporcionalmente mais intensa do que o fato que a gerou. E pode durar bem mais do que uma tristeza comum e passageira. Numa tristeza comum, a pessoa tem a opção de buscar outras coisas que lhe possam dar satisfação, que possam fazê-la mudar de humor, como sair com os amigos para uma balada. Na depressão, a pessoa não tem essa liberdade de tentar mudar o seu ânimo, já que este não depende de fatores externos, é algo que está cravado com força em sua alma.

A depressão é bastante comum e qualquer pessoa pode um dia sofrer desse mal. Que bom que hoje contamos com remédios e psicoterapias bastante eficazes para o seu tratamento. Se não é possível viver sem tristeza, pode-se viver sem depressão.

(Visited 2 times, 1 visits today)