Chorão sofreu um surto psicótico?

Leio na impresa sobre a morte do cantor e compositor Chorão, 42 anos, líder da banda Charlie Brown Jr. Faz poucas horas que a tragédia foi divulgada e ainda estamos para saber qual foi a causa da sua morte. Ao que parece, não se trata de homicídio, tampouco de suicídio.

A polícia encontrou o seu apartamento revirado, com garrafas de vinho e latas de cerveja e energético espalhadas pelo recinto. Constataram também que havia pó branco na cozinha, provavelmente cocaína.

No site da Folha de São Paulo, leio que Chorão estava com “mania de perseguição” nas últimas semanas e que “paranoia” fazia com que ele tivesse acessos de raiva, quando quebrava objetos e a mobília dos locais onde morava. Ainda segundo o jornal, Chorão acreditava estar sendo vigiado e filmado o tempo todo.

Essas ideias, que chamamos de delírios de perseguição (mania de perseguição é o termo popular), são típicas de alguém que está sofrendo de um surto psicótico. A pessoa tem a convicção de que é vítima de um complô e que todas as pessoas ao seu redor estão falando, comentando ao seu respeito e querem prejudicá-la ou mesmo matá-la. Com essas ideias na cabeça, a pessoa tende a se isolar, a ficar afastada do convívio social porque, na verdade, não tem mais confiança em ninguém. A imprensa diz que Chorão passou por quatro hotéis na última semana, saindo de cada um após desentendimentos com os funcionários. Se realmente Chorão estava psicótico, é natural pensar que esses desentendimentos fossem provocados por suas ideias de perseguição.

Esses sintomas são comuns na esquizofrenia. Mas também acontecem em pessoas que abusam de drogas. Um quadro psicótico decorrente do uso de cocaína em geral não se diferencia do surto da esquizofrenia paranoide.

Às vezes, a angústia que sente a pessoa que está com os delírios a leva a cometer atos desastrosos. Numa tentativa de se livrar dos seus supostos perseguidores, a pessoa pode até se suicidar. É como um pessoa que está dentro de um apartamento pegando fogo e para escapar se atira do décimo andar. Enfim, a polícia descartou que a sua morte fosse provocada por suicídio.

Muito ainda falta ser esclarecido sobre o que aconteceu a Chorão.

Vamos acompanhar o que as investigações vão nos dizer.

(Visited 28 times, 1 visits today)