Um trote pode levar alguém ao suicídio?

Chamou a atenção de todos o caso da enfermeira Jacintha Saldanha, que trabalhava no hospital londrino Rei Edward VII, onde Kate Middleton, a duquesa de Cambridge, foi tratar dos enjoos causados pela gravidez, fato desconhecido por todos até então. Dois radialistas australianos ligaram para a recepção do hospital e se fizeram passar pela Rainha Elizabeth II e pelo Príncipe Charles, solicitando informações sobre a situação de Kate, a futura rainha da Inglaterra. Ao que parece, Saldanha acabou dizendo aos radialistas – a daí para o mundo todo – que Kate estava grávida.

No dia seguinte, a enfermeira foi encontrada morta no seu apartamento. As autoridades inglesas dizem que foi suicídio,

Reações negativas vieram de todos os lados e os radialista foram acusados pela população de terem causado a morte de Saldanha. O programa deles foi suspenso e eles fecharam as suas contas nas redes sociais.

Ms até que ponto esses radialista são culpados pelo suicídio da enfermeira? Será que um trote telefônico pode levar a pessoa a se matar?

Claro, não foi um trote qualquer, houve uma repercussão mundial, até porque uma gravidez na família real inglesa, em especial na linha de sucessão direta do trono britânico, é algo que chama a atenção de todos. Não sei quais foram as repercussões internas em seu trabalho, se ela sofreu algum tipo de advertência de sua chefia, se temeu ser demitida por ter revelado informações que não poderia. Não sei como foi que ela reagiu ao ocorrido, mas provavelmente não tenha achado nenhuma graça no trote. Só que muita gente que se riu enquanto ouvia a transmissão da rádio passou a criticar a atitude dos radialista.

Não creio que um trote telefônico vá levar alguém ao suicídio. É mais fácil crer que a enfermeira Saldanha já estivesse passando por algum sofrimento mental sério antes da ligação e do trote. É difícil pensar que se não tivesse havido o trote, a enfermeira estaria hoje lépida e satisfeita com a sua vida e o seu trabalho. Ok, pode ser que o trote tenha sido o estopim para que a enfermeira se desse conta de que a vida não vale a pena e melhor seria matar-se, mas ainda assim vamos admitir que já não havia nela o equilíbrio mental apropriado.

Não podemos acusar os radialistas de terem causado a morte da enfermeira. É importante agora fazer o que se chama de autópsia psíquica, isto é, entrar em contato com os familiares e os colegas de trabalho de Jacintha Saldanha para tentar descobrir comportamentos e traços de personalidade mórbidos que pudessem levá-la a acabar com a própria vida.

(Visited 10 times, 1 visits today)